ACESSIBILIDADE

Usina Hidrelétrica Chavantes

20170804ctgchavantesdrone029

foto ctg.com.br 

UHE CHAVANTES

USINA HIDRELÉTRICA CHAVANTES

No km 10 da Rodovia Chavantes-Ribeirão Claro, no Rio Paranapanema,

na divisa do estado de São Paulo com o Paraná, entre Chavantes/SP e Ribeirão Claro/PR. 

Com 414 MW de potência é um dos mais importantes aproveitamentos do Rio Paranapanema em Chavantes, SP. Iniciada em 1959, teve o primeiro grupo gerador em operação em 30.11.1970 e foi inaugurada em 25.01.1971 pelo Presidente da República Emílio Garrastazu Médici.

Atual proprietária é China Three Gorges Corporation - CTG Brasil.

Área do Reservatório: 428,34 km² .

A USINA HIDRELÉTRICA CHAVANTES foi o maior projeto da USELPA (Usinas Elétricas do Paranapanema S.A., depois integrada nas Centrais Elétricas de São Paulo S.A. - CESP) e um dos mais importantes do Estado de São Paulo e do Brasil e representou, a curto prazo, a solução para o crescente consumo de energia elétrica de extensas áreas do interior e da capital de São Paulo e do Estado do Paraná.

Foi inaugurada pelo Presidente da República Emílio Garrastazu Médici em 25.01.1971 e é um dos mais importantes aproveitamentos hidrelétricos da região. 

Em 06.02.1970, foram ligados dois dos quatro grupos geradores da Usina Hidrelétrica Chavantes, colocando em operação uma das maiores usinas paulistas e o maior aproveitamento hidrelétrico do Paranapanema à época. No final daquele mesmo ano, os outros dois grupos geradores passaram a funcionar, concretizando um projeto cuja execução consumira 12 anos de intensos trabalhos.

Implantada no Médio Paranapanema, entre as hidrelétricas Jurumirim (acima, na cabeceira do rio) e Salto Grande (abaixo), inauguradas anteriormente, Chavantes superou suas antecessoras com uma potência instalada de 414 MW, contra 74 MW de Salto Grande e 100,9 MW de Jurumirim.

Iniciada em 1958, ano da inauguração de Salto Grande, Chavantes foi construída tendo de um lado o município paulista Chavantes e de outro, o paranaense Ribeirão Claro. Mas suas obras alcançaram 15 municípios, nos dois Estados, considerando-se a terraplenagem do reservatório, que ocupa uma área de 400 quilômetros quadrados e é capaz de armazenar 9,4 bilhões de metros cúbicos de água.

Na fase de projeto, denominada “Usina Itararé”, ao início da construção, rebatizada de “Usina Xavantes” (de acordo com a grafia do nome do Município que a partir de 1964 vigorou com X), a UHE Chavantes – teve a nova grafia adotada em 1990 (pois em 1982 o nome voltou ao CH conforme a sua criação).

Desde o início a Usina H. Chavantes impulsionou o desenvolvimento do Vale do Paranapanema, além de sua construção demandar obras de infra-estrutura, como estradas e pontes, a usina gerou emprego e renda nas comunidades onde foi implantada.

Hoje sob a gestão da CTG Brasil, a UHE Chavantes realiza diversos programas ambientais importantes para a região, como os de Promoção Florestal e reposição do estoque pesqueiro. Dentre as diversas iniciativas de relacionamento com as comunidades vizinhas, destaca-se a programação cultural itinerante do Circuito Cultural, que ao longo do ano disponibiliza vários projetos gratuitamente.

COG – Na Usina H. Chavantes fica o Centro de Operação da Geração (COG), que supervisiona e tem capacidade de telecomandar remotamente, em tempo real, a operação das oito usinas da CTG Brasil no rio Paranapanema. Assim como nas demais usinas do país, a operação de Chavantes é coordenada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Barragem e reservatório possuem grandes dimensões.

Com impressionantes 89 metros de altura e 500 metros de comprimento, a barragem de Chavantes exigiu 846 mil metros cúbicos de escavações para sua fundação, e consumiu 6 milhões de metros cúbicos de material, para sua implantação. Essa estrutura é sistemática e continuamente submetida a um amplo sistema de monitoramento, controle e manutenção, capaz de garantir a segurança.

Já o seu reservatório de acumulação funciona como uma espécie de grande caixa d’água, cujo nível baixa no período seco, abrindo espaço para coletar e armazenar as águas no período de chuvas, contribuindo, assim, para regularizar a vazão do médio Paranapanema em épocas de cheia e seca.

Uma vez instalado, o reservatório Chavantes extrapolou sua finalidade principal, que é prover a usina da água necessária à geração, e passou a atender a usos múltiplos, pela comunidade.

Suas águas limpas e sua beleza cênica impulsionaram o turismo na região. O represamento das águas pela Usina deu origem a um grande lago, de singular beleza natural, que conferiu aos municípios do seu entorno o potencial para desenvolvimento nessa região de entretenimento e lazer, com condições de se tornar um importante destino turístico do país. Destaca-se na região a prática de esportes de canoagem, rafting, trekking, vôo livre, paraglider, cavalgadas, caça, pesca e passeios náuticos, tendo duas marinas e ranchos particulares e de aluguéis na represa de Chavantes.

A China Three Gorges Corporation (CTG) é um grupo de energia limpa focada no desenvolvimento e operação de hidrelétricas de grande porte. A CTG também está envolvida em negócios de energia renovável, incluindo a energia eólica e a solar.

Fontes: - CTG Brasil - CTG Brasil Usinas - ItapoNews - Museu Histórico de Chavantes Adibe Abdo do Rio

https://www.google.com.br/maps/place/Usina+Hidrel%C3%A9trica+Chavantes+-+CTG+Brasil/@-23.1270465,-49.7325658,17z/data=!4m12!1m6!3m5!1s0x94c03781e5ec3a99:0xeeb39d4d9fff2829!2sUsina+Hidrel%C3%A9trica+Chavantes+-+CTG+Brasil!8m2!3d-23.1270756!4d-49.7304186!3m4!1s0x94c03781e5ec3a99:0xeeb39d4d9fff2829!8m2!3d-23.1270756!4d-49.7304186

Este filme de 1971 da inauguração da Usina Hidrelétrica Chavantes pelo presidente da República Emílio Garrastazu Médici acompanhado dos ministros, originalmente em rolo para projeção em cinema, foi copiado pela Duke Energy a pedido de Maria Helena Cadamuro. Nele aparece Aniz Alberto de Abreu (de camisa branca) quando o presidente aperta o botão inaugural. Filme produzido por Jean Manzon com a participaçãp da CBPO Cia Brasileira de Projetos e Obras e a colaboração da CESP Centrais Elétricas de São Paulo.