ACESSIBILIDADE

Pedra Histórica da Revolução de 32

PEDRA HISTORICO CLOSE 

PEDRA HISTÓRICA DA REVOLUÇÃO DE 32 

“VIVA S PAULO, VIVA O BRAZIL
- NA BEIRA DO RIO PARANAIPA-
- NEMA - ONDE AO LONGEM SE -
- OUVIAN OS RUIDO DAS METRA-
LHADORAS, QUE NO TROAR DAS
- GRANADAS –
- EMITAVÃO O GRITO DO IPIRANGA-
- “INDEPENDENÇIA OU MORTE ASIM OS
SOLDADOS DA CONSTITUIÇÃO DERUBARÃO, DE -
ARMAS NAS MÃO A NEFAUSTA
DICTADURA NO XÃO.

22-09-1932”

Interpretação da frase na ortografia atual:

“VIVA S. PAULO VIVA O BRASIL.
NA BEIRA DO RIO PARANAPANEMA ONDE AO LONGE SE OUVIAM OS RUÍDOS DAS METRALHADORAS,
QUE NO TROAR DAS GRANADAS – IMITAVAM O GRITO DO IPIRANGA: INDEPENDÊNCIA OU MORTE
ASSIM OS SOLDADOS DA CONSTITUIÇÃO DERRUBARÃO, DE ARMAS NAS MÃOS A NEFAUSTA DITADURA NO CHÃO. 22-09-1932”

Palavras entalhadas numa grande pedra localizada na margem paulista do Rio Paranapanema,

ao lado da barragem da Usina Hidrelétrica Chavantes.

Na SP 270 Rodovia Raposo Tavares em Chavantes:

entre na SP 276 Rodovia Fausi Mansur e vire à esquerda na Rodovia Chavantes Ribeirão Claro

chegando ao km. 10 na Usina Hidrelétrica Chavantes.

visitação através de autorização da CTG Brasil (14) 3342.9000

A Revolução Constitucionalista teve início em 23.05.1932 quando paulistas lutaram pela promulgação de uma nova Constituição para o Brasil. Terminou em 02.10.1932.

Os soldados ficaram próximos ao Rio Paranapanema que divide os estados de São Paulo e Paraná para não deixar entrar os soldados sulistas.

Numa dessas margens, no lado paulista em Chavantes, posteriormente foi encontrada numa enorme pedra, palavras entalhadas sobre a Revolução de 32, onde anos depois foi construída a barragem da Usina Hidrelétrica Chavantes que ficou conhecida como Pedra Histórica da Revolução de 32.

Para se ter acesso é necessário autorização da CTG Brasil, proprietária da Usina.


Reportagens

TV TEM no youtube sobre a Pedra Histórica da Revolução de 32

 


Fonte: Museu Histórico de Chavantes Adibe Abdo do Rio